Tradutor

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Devocional Circuito da vida cristã: Os acidentes


Tema: Os acidentes
Devocional "O circuito da vida cristã"
Pr. Cézar Carrijo

A vida cristã não é uma proposta de "imunidade" contra os problemas. Problemas são partes do percurso que trilhamos em todos os circuitos da vida natural ou espiritual. O apóstolo Paulo advertindo a igreja em Corinto, e ainda a nós, usou as seguintes palavras: "Aquele que cuida estar em pé, olhe que não caia". (1 Co 10.12). Tais palavras soam como um som impetuoso nos ouvidos sensíveis, daqueles que querem chegar à reta final. O que diferencia um "piloto" vitorioso, de um mero coadjuvante não é a oportunidade que ambos tem, mas sim não ultrapassar a "faixa zebrada de segurança" mantendo o carro no "traçado" ideal. As duas faixas diagonais pintadas (zebra) em cores diferentes, em dias chuvosos tornam-se extremamente escorregadias. Entendendo que no circuito da vida cristã, aqueles que querem viver em Cristo, sempre andarão "no fio da navalha", é preciso compreender que a segurança do traçado não está na palavra humana, mas sim na Palavra de Deus. Esta garantia de que os limites do traçado, passaram pelo teste de segurança é doutrinada pelo apóstolo Paulo: "Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar" (1 Co 10.13). Neste traçado, se a nossa esperança, crença, fé, estiver em pessoas humanas, e eles falharem (se acidentarem), quase inevitavelmente falharemos. Por isto o escritor aos hebreus ensina: [...] corramos com paciência, a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus,
autor e consumador da nossa fé, [...].(Hb 12.1b,2a - RA). Se nos distrairmos olhando para os lados, (maus comportamentos de outros, infidelidade financeira, falta de palavra empenhada, insatisfações) podemos incorrer em sérios acidentes espirituais. Mas... E se o acidente for connosco, o que fazer? Temos duas alternativas, sendo a primeira negativa e a segunda positiva. Se pecarmos, podemos tentar "esconder" e colocar a culpa nos outros; esta ação é confortável e dá um certo alívio imediato. Porém Jesus disse que "onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão os abutres" (Mt 24.28-RA). A morte espiritual será apenas uma questão de tempo. Mas se nos acidentarmos (pecarmos), e permitir o Espírito Santo gerar o arrependimento em nós, seremos levados a confessar. Quando isto acontece, o Safety-Car do Espírito virá ao traçado, as bandeiras amarelas serão mostradas. Esta confissão produzirá a condição ideal para o perdão: " Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 Jo 1.9-RC). Se aproveitaste para confessar, se prepare para a relargada. Se preferes o conforto de uma "caixa de brita" terás de conviver com a alcunha que será erigida em tua "homenagem", no local onde extrapolaste o limite da "zebra". Alguns pilotos do automobilismo mundial gostariam de "rasgar" aquela parte das faixas diagonais, que ficaram batizadas, por seus erros. Na relargada todos os retardatários estarão próximos. Não tire os olhos do circuito. 


O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

Sem comentários :

Assembleia de Deus "Ministério Missão aos Povos"

Assembleia de Deus "Ministério Missão aos Povos"

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Mensagens populares

Me esforço para parecer com Jesus