Tradutor

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Orgulho, a lâmpada dos ímpios_Pr. Cézar Carrijo

Tema: O ORGULHO, A LÂMPADA DOS ÍMPIOS
Pv 21.4
“Pecado são olhar arrogante e coração orgulhoso, lâmpada dos ímpios”

Mensagem ministrada em 09/07/2014 - ADMMP Portugal

Ilustração: Certo dia, um casal ao chegar do trabalho encontrou algumas pessoas dentro de sua casa. Achando que eram ladrões, marido e mulher ficaram assustados, mas um homem forte e saudável, com corpo de halterofilista disse:
Calma pessoal, nós somos velhos conhecidos e estamos em toda parte do mundo.
Mas quem são vocês? - pergunta a mulher.
 Estamos aqui para que vocês escolham um de nós para sair definitivamente da vida de vocês.

A PREGUIÇA: homem másculo, forte como um touro e pesa toneladas nos ombros de quem o conduz.
A LUXÚRIA: Uma mulher velha curvada, com a pele muito enrugada - Sou velha porque existo há muito tempo entre os homens; sou capaz de destruir famílias inteiras,perverter crianças e trazer doenças para todos até a morte. Sou astuta e posso me disfarçar na mais bela mulher.
A COBIÇA: um mau-cheiroso homem, vestindo roupas maltrapilhas, que mais parecia um mendigo, diz: Eu sou a Cobiça, por mim muitos já mataram, por mim muitos abandonaram famílias e pátria; sou tão antigo quanto a Luxúria, mas eu não dependo dela para existir.
A GULA: Diz uma lindíssima mulher com um corpo escultural e cintura finíssima. Seus contornos eram perfeitos e tudo no corpo dela tinha harmonia de forma e movimentos.
  Minha natureza é delicada, normalmente sou discreta, quem tem a mim não se apercebe, mostro-me sempre disposta a ajudar na busca da luxúria.
A IRA (o vovô que todos gostariam de ter, e tem): um senhor, também velho, mas com o semblante bastante sereno, com voz doce e movimentos suaves, diz: Alguns me conhecem como cólera. Tenho muitos milênios também.
  Não sou homem, nem mulher, assim como meus companheiros que estão aqui. Matam com crueldade, provocam brigas horríveis e destroem cidades quando me aproximo.
  Sou capaz de eliminar qualquer sentimento diferente de mim, posso estar em qualquer lugar e penetrar nas mais protegidas casas. 
  Mostro-me calmo e sereno para mostrar-lhes que a Ira pode estar no aparentemente manso.
 Posso também ficar contido no íntimo das pessoas sem me manifestar, provocando úlceras, câncer e as mais temíveis doenças.
A INVEJA: Faço parte da história do homem desde a sua criação, diz uma jovem que ostentava uma coroa de ouro cravada de diamantes, usava braceletes de brilhantes e roupas de fino pano, assemelhando-se a uma princesa rica e poderosa.
- Há os que são ricos, os que são poderosos, os que são famosos e os que não são nada disso, mas eu estou entre todos.
  A inveja surge pelo que não se tem e o que não se tem é a alegria. 
  Alegria depende de amor, e isso é o que de mais carece a humanidade...
  Onde eu estou, está também a Tristeza.
  Enquanto os invasores se explicavam, um garoto, que aparentava cerca de cinco a seis anos, brincava pela casa.
Sorridente e de aparência inocente, característica das crianças, sua face de delicados traços mostravam a plenitude da jovialidade, olhos  vívidos...
O garoto responde com um sorriso largo e olhar profundo:
- Eu sou o Orgulho.
- Orgulho? Mas você é apenas uma criança? Tão inocente como todas as outras. O semblante do garoto tomou um ar de seriedade que assustou o casal, e ele então diz:
O orgulho é como uma criança mesmo, mostra-se inocente e inofensivo, mas não se enganem, sou tão destrutível quanto todos aqui, quer brincar comigo?

A Preguiça  (O alterofilista) interrompe a conversa e diz:
- Vocês devem escolher quem de nós sairá definitivamente de suas vidas.
Queremos uma resposta. O homem da casa responde:
- Por favor, dê nos dez minutos para que possamos pensar.
O casal se dirige para seu quarto e lá fazem várias considerações. Dez minutos depois retornam.
E então? - pergunta a Gula.
Queremos que o Orgulho saia de nossas vidas.
O garoto olha com um olhar fulminante para o casal, pois queria continuar ali.
Porém, respeitando a decisão dirige-se para a saída.
Os outros, em silêncio, iam acompanhando o garoto quando o homem da casa pergunta:
- Ei! Vocês vão embora também?
O Menino, agora com ar severo e com a voz forte de um orador experiente, diz: Escolheram que o Orgulho saísse de suas vidas e fizeram a melhor escolha, pois quando o orgulho é expulso, leva consigo a PREGUIÇA, A LUXÚRIA, A COBIÇA, A GULA, A IRA , A INVEJA e A TRISTEZA.
(Ilustração: Pr. Francisco Souza, A conduta)

Hb. nir: Solo não lavrado (A idéia de brilho de um sulco fresco) - procedente de uma raiz primitiva que significa reluzir : candeia
- Não utilizou “menorah” nem “nurá” (Lâmpada elétrica)
רוּם - עֵ֭ינַיִם וּרְחַב - לֵ֑ב נִ֖ר רְשָׁעִ֣ים חַטָּֽאת
(Bíblia hebraica Stuttgartensia, Deutsche Bibelgesellschaft)
“Pecado são olhar arrogante e coração orgulhoso, lâmpada dos ímpios” (Pv 21.4) - (Bíblia Almeida 21)
Pv 21.2 - “Todo caminho do homem lhe parece correto, mas o Senhor sonda os corações”

(hb. reahv-lev: Coração orgulhoso) - Mente, caráter moral
(hb. nir reshaim: Lâmpada dos ímpios)
(hb. ha tat: a coisa pecaminosa, pecado)

Orgulho: É um conceito elevado ou exagerado de si próprio (Dic. Aurélio)
Ninguém saberá lidar com o ORGULHO, a não ser quando nos esvaziarmos por completo de nós mesmo, e se encha plenamente de Deus (Nenhum “espaço” pode ficar ocioso) - “Porque Deus dá o Espírito sem restrição” (Jo 3.34)
Jo 3.30 - “É necessário que ele cresça e eu diminua”
1 Ts 5.23 - “E o próprio Deus de paz vos santifique completamente, e o vosso espírito, alma e corpo sejam mantidos plenamente irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”
O orgulho é “incompatível” com aqueles que querem entrar no céu. (Gl 5.21b - “Os que praticam não herdarão o reino de Deus”)
Is 14.12-15 - Lançado do céu ao mais profundo do abismo.
Este gesto de “lançar” do céu ao mais extremo do abismo, revela a dimensão da queda espiritual que acontece na vida daquele que se permite conviver com o orgulho. (Hb 10.26,27)
2 Tm 3.1-5 - “Nos ultimos dias haverá tempos difíceis; pois os homens amarão a si mesmos, sendo gananciosos […] inconsequentes, orgulhosos (gr. tupho - Envoltos em nuvem de fumaça) mais amigos dos prazeres do que amigos de Deus”

1 - O ORGULHO É ALIMENTADO PELA INCREDULIDADE
Gn 3.5 - O “pequeno menino” (orgulho) achou no “solo virgem” do coração de Eva o “ambiente perfeito” para inaugurar o pecado na terra. (“Foi assim que Deus disse: Não comereis de nenhuma árvore do jardim?”- Gn 3.1) - Expulsos do Jardim de Deus 
Êx 5.2 - “Mas o Faraó respondeu: Quem é o Senhor, para que eu atenda à sua voz e deixe Israel ir? Não conheço o Senhor, nem deixarei Israel ir.”
Êx 7.3 - “Eu, porém, endurecerei o coração do faraó e multiplicarei os meus sinais e as minhas maravilhas na terra do Egito”.
Abraão é chamado de amigo de Deus, porque não duvidou diante da promessa, nem vacilou em incredulidade, mas se fortaleceu dando glórias à Deus (Rm 4.20)
Hb 3.19 - Muitos descendentes de Abraão não puderam (mesmo sendo portadores da promessa), entrar na terra prometida por causa do orgulho alimentado pela INCREDULIDADE. (Nm 14 - Ao contrário de se humilhar, o orgulho lhes incentivou a escolher um novo chefe, um novo capitão, e não o Senhor - As vezes ainda somos tentado a fazer o mesmo)
Is 53.1 - “Quem creu na nossa pregação?” O nascimento do infante Jesus foi um “golpe” no orgulho de Israel. Eles esperavam um líder militar para liderar Israel, e veio um Salvador que amou todo o mundo.

2 - O ORGULHO É ALIMENTADO PELA INGRATIDÃO
2 Rs 19.35 - “185.000 soldados da Assíria mortos numa única noite pelo anjo do Senhor”
2 Cr 32.25 - O rei Ezequias foi atingido por este dardo, atraindo grande ira do Senhor sobre ele, sobre Judá e sobre Jerusalém. 
Ezequias não correspondeu ao benefício que lhe foi feito, seu “coração se exaltou”.

3 - O ORGULHO É ALIMENTADO PELA DESOBEDIÊNCIA
1 Sm 15.9 - Saul poupou a vida de Agague (uma espécie de “esforço diplomático” para convivência pacífica com o pecado), e “do melhor das ovelhas e dos bens” (uma espécie de trazer as “coisas do mundo” para adaptação à linguagem e liturgia sagrada)
1Jo 2.15 - “Não ameis o mundo e nem o que no mundo há. Se alguém amar o mundo o amor do Pai não está nele” (Não existe compatibilidade)
Lutar contra o inimigo errado (Era para guerrear contra Agague, uma espécie de higiene moral e social) - Ef 6.12
Até Balaão viu que Amaleque perdera a sua oportunidade em ser a primeira das nações, assinando sua própria destruição (Nm 24.20), pois atacou Israel no deserto quando Israel estava sem condições de reagir, desfalecido por falta de água em Massá e Meribá (em Refidim - Ex 17.8-15)
O que alimentava o orgulho de Saul não era os êxitos de Davi (1 Sm 18.7 - Os dez milhares), mas sim a “insistência no caminho da desobediência”: “Mas cada um é tentado quando atraído e seduzido por seu próprio desejo” (Tg 1.14) - EBD
1 Sm 20.30-33 - Saul estava tão “embriagado” com seu próprio orgulho, quem nem exitou ao arremessar a lança contra seu próprio herdeiro e filho. 
O orgulho “nos cega” ao ponto de não valorizarmos coisas importantes como amigos, família e nossa própria salvação. Qualquer posição contrária é transformada em “inimigo potencial”.
1 Sm 24.9,10 - “Por que dás atenção aos homens que dizem: Davi procura fazer-te mal?”
1 Sm 31.4 - Saul foi morto pela própria arma que ele fazia questão de “polir” pessoalmente (a lâmina de aço do orgulho) no Monte Gilboa (hb. inchado)

4 - O ORGULHO É ALIMENTADO PELA VAIDADE PESSOAL
 At 13.22 - “Ser um homem segundo o coração de Deus não nos isenta de lutar diariamente contra este “menino” (ORGULHO)  que pode se tornar não apenas um adulto, mas um GIGANTE INVENCÍVEL.
 2 Sm 8.6b - “O Senhor lhe dava a vitória por onde quer que fosse”.
 2 Sm 11.1,2 - Enquanto outros lutavam, Davi se deu ao luxo de “passear pelo palácio real”. Neste mundo não temos a opção de sermos apenas “expectadores” de resultados da luta. Somos convocados para sermos soldados (Is 13.4b - “O Senhor dos exércitos passa em revista o exército de guerra”)
 1 Cr 21.1 - “Então, Satanás se levantou contra Israel e incitou a Davi a levantar o censo de Israel”
O Diabo usou contra Davi a mesma arma que o expulsou do céu: O Diabo apelou ao orgulho do homem segundo o coração de Deus.
O Censo tinha regras específicas, não era para “descobrir” o “poder do povo eleito” (mais de 1,5 milhões de soldados)
 Tg 1.15 - “Então o desejo (gr. epithumia), tendo concebido, dá a luz o pecado; e o pecado, após se consumar, gera a morte”

Ceder ao orgulho tem um preço: “Tudo isto desagradou à Deus” (1 Cr 21.7)
1 Cr 21.9,10 - Três coisas: Três anos de fome, ou três meses fugindo dos adversários ou por três dias a ESPADA DO SENHOR.
1 Cr 21.13 - Davi escolheu cair nas mãos do Senhor, pois as misericórdias do Senhor são muitíssimas. (Dt 5.10; Lm 3.22)
1 Cr 21.26,27 - Davi edificou um altar ao Senhor, ofereceu holocaustos e sacrificios pacíficos e invocou o nome do Senhor. 

Resultado: O Anjo recebeu ordem para meter a espada na bainha. (Davi mandava o orgulho desocupar a casa)
Ele via a “Carruagem do orgulho” fazendo a carga, mudando de endereço: Preguiça, Luxúria, Cobiça, Ira, Gula, Inveja, eTristeza.





O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

2 comentários :

António Jesus Batalha disse...

Bem conseguiu me fazer ler a historia toda pois queria ver o que aconteceu e li depois o resto, é um bom texto, pois o orgulho tem destruído amizades famílias ministérios e tem levados muita gente à ruína. Gostei, tenho um blog no WorPress onde coloco mensagem que acho importantes e edificantes, se o irmão Cézar permitir isso diga alguma coisa. Obrigado. Peregrino E Servo.

António Jesus Batalha disse...

Quando der e se desejar ver passe por lá.http://antoniojbatalha.wordpress.com/2014/07/17/jesus-cristo-ressuscitou/#more-1451
Peregrino E Servo.

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Mensagens populares

Me esforço para parecer com Jesus