Tradutor

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Tema_E Então virá o fim_Parte 01_Pr. Cézar Carrijo_13112013

http://www.youtube.com/v/5HZ1jl-nKaw?autohide=1&version=3&attribution_tag=r7Czdj2InDrvMooOILIeTA&autohide=1&autoplay=1&feature=share&showinfo=1

O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Culto ADMMP Massamá_10112013_Mensagem: Um príncipe em Lo-Debar

http://www.youtube.com/v/2j73vDqwMyY?version=3&autohide=1&feature=share&autoplay=1&showinfo=1&attribution_tag=BaOS45Hc7igPhAJsIIG6Ng&autohide=1

O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

domingo, 10 de novembro de 2013

Esboço da mensagem: UM PRÍNCIPE EM LO-DEBAR_Pr. Cézar Carrijo

Tema: UM PRÍNCIPE EM LO-DEBAR 2 Sm 9.3,4 Lo-Debar: hb. Não pasto. Cidade em Manassés (hb. Ser esquecido) em Gileade (hb. Difícil, pedregoso, árduo) a leste do Jordão (hb. Que desce). • O cenário de fuga que começou no palácio (2 Sm 4.4). As lembranças da fuga aos 5 anos de idade. Era uma mistura de medo, incapacidade, frustração, e limitações. • Mais grave que sua limitação física era sua limitação espiritual. O efeito da queda. 1. AS CIRCUNSTÂNCIAS LHE FORÇARAM A IR PARA LO-DEBAR • Lo-Debar não foi uma escolha. Foi uma sentença. Sua ama o conduziu para Lo-Debar. • As circunstâncias poderiam até lhe afastar do palácio, mas a Palavra final vem do rei. • Ele era um fugitivo. Mas ninguém pode fugir a vida inteira do Rei. O dia do encontro é inevitável. 2. ESTAVA AFASTADO DA PRESENÇA DO REI • Mefibosete estava afastado da pesença do rei, mas não dos pensamentos do rei (Jr 29.11) 3. MEFIBOSETE ACREDITAVA QUE LO-DEBAR ERA O SEU FIM • Lo-Debar havia “removido” de Mefibosete qualquer sentimento de nobreza. O príncipe se sentia um “cão” (Desvalorizado, abandonado) 4. O QUE MEFIBOSETE NÃO SABIA, É QUE ELE ESTAVA DEBAIXO DE UMA ALIANÇA (1 Sm 20.16 e 23.18) • 2 Sm 3.1 – As notícias que chegavam do palácio eram as piores. Na longa guerra entre a sua família e a família de Davi, o sonho de retornar ao palácio ficava mais distante: Davi fortalecia e a casa de Saul (Mefibosete) enfraquecia. » Mas a bondade e a misericórdia “apontam” em suas agendas: Hoje Lo-Debar entrará para a história como “ponto de partida” para abrir o caminho do palácio a Mefibosete. • 2 Sm 9.5 – O rei manda buscar Mefibosete em Lo-Debar. O que acontecerá? Será que fui encontrado? Terei uma chance de me explicar? • A expectativa de Lo-Debar X a expectativa de Jerusalém • 1 Sm 2.8 / Sl 113.7,8 – “Ele levanta o pobre do pó, ergue o necessitado do monte de cinzas, para fazê-lo assentar com os príncipes” • 2 Sm 9.6 – O rei chama Mefibosete por nome, e não pelas suas limitações (Ex 33.17 – Moisés por nome) (Is 43.1 – “Não temas, porque eu te salvei. Chamei-te pelo teu nome”) • O rei troca a “bagagem” de Mefibosete (A “bagagem” de Lo-Debar não tem acesso em Jerusalém) - Os presentes que o rei ofereceria a Mefibosete a) AMOR: “Não temas!” – O amor elimina o medo (1 Jo 4.18). (O medo dá lugar ao amor) – 2 Sm 9.7 b) BONDADE: A bondade do rei não é apenas um favor. É resultante de uma aliança (Hb12.24 – Ele, o rei Jesus é o mediador de uma nova aliança) • Ef 2.1 – Mortos nos delitos e pecados. • Ef 2.4,5 – Deus rico em misericórdia (bondade + boa vontade) nos amou, mesmo nós mortos em pecados, deu-nos vida juntamente com Cristo (o Rei) c) REDENÇÃO (Resgate efectuado mediante pagamento do preço. Jesus pagou o preço que nos possibilita viver eternamente em Jerusalém) - O Rei mandara resgatar Mefibosete. (Gl 3.13 – Ele nos resgatou da maldição da lei. Todo descendente do rei anterior deveria ser morto) • Traz consigo o PERDÃO (Lc 7.48 – Os teus pecados estão perdoados). Quem é este que até perdoa pecados? (Lc 7.49) – Ele é o REI. • Indica o fim da CULPA (Rm 8.33 – Quem trará acusação contra o escolhido (Mefibosete), é o rei quem o justifica. • Promove a RESTITUIÇÃO (Cl 1.13 – Do império das trevas, para o reino do seu Filho amado. d) SALVAÇÃO (Hb 2.3) – Tu sempre comerás pão junto à mesa do Rei (2 Sm 9.7) • Jo 1.11 – Mefibosete fora feito agora filho do Rei. • Lo-Debar não é lugar para príncipe. Jerusalém foi preparada para esta finalidade (Fp 3.20) • Ap 3.12 – Para o vencedor, Jerusalém é uma promessa eterna. • Deus trocou a identidade de Mefibosete. Pode trocar a sua também. • Mt 20.16 – Muitos últimos serão os primeiros. • Quem nasceu pra viver no palácio, não pode se contentar com Lo-Debar • Porque alguém continuaria em Lo-Debar? (2 Co 4.4) O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

sábado, 9 de novembro de 2013

Culto de Santa Ceia_ADMMP Massamá_03112013

http://www.youtube.com/v/E3WBL4PcbtU?autohide=1&version=3&attribution_tag=8dHoI08usWlI9lKwrjOIRw&feature=share&autoplay=1&autohide=1&showinfo=1

O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Pregação ADMMP Sede_Uberlândia_06082013_Pr. Cézar Carrijo (+lista de rep...

http://www.youtube.com/v/kTx4JvMF0q8?list=UU6PmyMyf-vTA0AVBK50t4yA&version=3&attribution_tag=5Zt_SXcQICBmUd8CaZiuKQ&showinfo=1&autohide=1&feature=share&autoplay=1

O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

quarta-feira, 20 de março de 2013

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Devocional Circuito da Vida Cristã - 09 - A grande reta


Tema: A GRANDE RETA
Devocional Circuito da Vida Cristã
Pr. Cézar Carrijo

Mat. A menor distância entre dois pontos é uma RETA. Uma reta é formada por infinitos pontos alinhados. Quando se trata de entrar em uma reta no circuito da vida cristã, que também é formado por vários pontos. Precisamos conhecer o "limite de tração", isto exigirá sobriedade e vigilância (1 Pe 5.8 - "Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar"-RA). Este versículo observado no contexto desta analogia empregada no devocional Circuito da Vida Cristã, representa aquele adversário oportunista (que se apresentou no Jardim do Éden, no capítulo 03 do livro de Genesis), que aproveita a oportunidade quando estamos ultrapassando cada ponto dos desafios da vida cristã, para estar no "vácuo". Esta estratégia no âmbito do automobilismo, tem algumas finalidades: economia de combustível, produzir um "super aquecimento" no motor, e distrair aquele que está na dianteira, para que o campeão se distraia e cometa erros, que quando não terminam em um final trágico, vergonhoso, ou humilhante, produzirá um atraso. Na vida cristã, a sobriedade e a vigilância, nos fará confiar mais em Deus, e colocar todas as nossas habilidades, experiências, e motivações ao serviço do Todo-poderoso. Este reconhecimento: "Nossa capacidade vem de Deus"- (2 Co 3.5b), nos concederá segurança e garantias reais de vitória. O nosso adversário, arquiinimigo  de Deus, tentará em cada reta, em cada ponto desta reta que nos conduz ao céu, utilizar de "manobras desonestas", para que a nossa desclassificação nos leve à condenação eterna; assim como para ele (diabo), foi um dia sentenciado. Se ao ler este devocional, entender que esta mesma estratégia ele usou contigo, te levando ao indiferentismo, frieza espiritual, incredulidade, decepções, tristezas infundadas, pare agora e ore ao Senhor, que conhece o circuito na íntegra, e ele te fará retomar à reta que conduz à vitória. Olhe para o "bólido" de tua vida, observe cada detalhe do "painel" de tua alma, e conte a Jesus cada detalhe, se for preciso utilizar o "recurso" da confissão, não exite; use ("Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" - 1 Jo 1.9). Pois a confissão remove "pesos extras" que atrapalham a vitória final. Se ainda não compreendeu, pode usar a experiência de um vitorioso no Circuito da Vida Cristã, quando todos pensavam que ele estava fora do páreo, ele revela o segredo:"Sujeitai-vos, pois a Deus; resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós" - Tg 4.7. Mais um "bocadinho" (termo comum em Portugal), e a "bandeira ensanguentada" e não a "quadriculada" como nos demais circuitos, acenará para ti. "O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do "LIVRO da VIDA"; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos"- Ap 3.5. A mais exigente e maravilhosa "platéia" te aguarda na bandeirada final. Acelere para a vitória. "Porque ainda um poucochinho de tempo, e o que há de vir virá e não tardará" - Hb 10.37.

Publicado no Facebook grupo Igreja Evangelica Assembleia de Deus ministério Missão aos Povos - Portugal em 11/02/2013







O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Devocional "Circuito da vida cristã" - Pitstop - 08


Tema: Pit stop (Parada técnica) - 08
Devocional Circuíto da Vida Cristã
Pr. Cézar Carrijo

Esta parada técnica muito comum no automobilismo, para fazer mudanças, envolve reabastecimento, substituição de peças, e ajustes. A cada ano com as mudanças nas regras e legislação do automobilismo mundial, cada equipa precisar rever, atualizar, e modificar muitos detalhes para que ao final da temporada possam chegar vitoriosos ao final, e não apenas participar como coadjuvantes.
Quem vê os pilotos "passeando" pelo Paddock (área preparada para abrigar equipa, fiscais, convidados), nem imaginam a pressão, a disciplina e as cobranças que os mesmos recebem, se quiserem chegar até o final.
O apóstolo Paulo ensina em 2 Co 13.5: " Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos" (RC). Como a fé suporta o teste das evidencias. Não precisamos temer parar para avaliá-la. É até uma exigência (consta nas regras). Não podemos os limitar a possuir uma fé apenas para ter bens materiais, pois o próprio apóstolo ensina que "Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens" (1 Co 15.19 - RC). Eis a razão porque muitas pessoas, mesmo estando na melhor das equipas, cuja bandeira é "tingida" com o Sangue de Jesus, vivem infelizes. A fé ajustada no "pitstop" do céu, é a fé para ser, que consequentemente pode vir a ter. Mas sempre nesta ordem de prioridade. O segundo elemento substituído são os pneus, aquilo que proporciona transformar em deslocamento, o "bólido" vitorioso. Para cada tipo de piso, ou mudanças atmosféricas a boa escolha fará a diferença. Quero criar a alcunha de motivação. Teste inúmeras vezes a sua motivação, pois todo o esforço, pode se resumir em lentidão volta após volta. E por ultimo o combustível: Convicção. Não basta dar algumas voltas. É preciso ter a certeza de ir até o final. A convicção produzida pela Palavra de Deus te fará vencer as lutas, incertezas, incredulidade, ameaças e angustias. Por isto acelere forte para a grande reta, pois as ameaças na entrada e saída dos boxes já ficaram para trás. O tempo vale ouro: "Filhinhos é já a última hora" (1 Jo 2.18a), e nas "arquibancadas da eternidade" as "nuvens de testemunhas esperam que façamos a nossa parte" (Hb 12.1) persiga o alvo: Cristo (Hb. 12.2-"olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus"-RC)

Publicado no Facebook Igreja Evangélica Assembleia de Deus "ministério Missão aos Povos" em 06/02/2013




O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Fidelidade, o intervalo entre a visão e realização


Tema: Os imprevistos - 07
Devocional Circuito da Vida Cristã
Pr. Cézar Carrijo

Os imprevistos são "ferramentas" que testam as nossas convicções, e nossos planeamentos. As equipas e os pilotos de automobilismo, por inúmeras vezes, veem seus esforços, horas de trabalho e investimentos terminarem por algum imprevisto: chuvas, ventos, sujeiras no traçado, erros se outros participantes. Na vida humana os  imprevistos acontecem tanto com os ímpios quanto com os justos. A diferença está na forma que cada um deles encara cada desafio. No 2° livro dos Reis no capítulo quatro, a biblia retrata a história de uma família, cujo imprevisto "bateu" em sua porta de forma muito dolorosa, trazendo consigo o luto e dívidas.  Dois imprevistos que exigem uma fé sólida e um planeamento eficaz. Aquela mulher viu seus sonhos acabarem quando o seu marido falecera, e agora ela teria que recomeçar a vida com seus dois filhos, e com m agravante; o credor batia à sua porta para levar os dois filhos como escravos(prática comum na época), para pagamento de uma dívida contraída pelo seu esposo. Como alguém poderia sobreviver à uma situação tão terrível? O seu esposo havia falecido, mas a esperança no Deus todo poderoso era um património e um legado que aquele homem deixara à sua família. Aquela mulher imediatamente procurou o profeta Eliseu e apresentou o património deixado pelo marido falecido: o temor do Senhor. Este temor é o princípio da sabedoria (Sl 111.10 - "O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, bom entendimento têm todos que lhe obedecem; o seu louvor permanece para sempre" - RC), e não apenas uma boa opinião, ou um bom conselho. O profeta Eliseu "extrai" algo que ela possuía em casa mas, que não se apercebera: uma botija de azeite. A partir do momento que ela percebera que possuía algo em casa para dar o "estopim" no milagre, a sua vida mudou. Ela buscou vasos emprestados com todos os seus vizinhos, ela estava reafirmando os relacionamentos. Relacionamentos saudáveis, são extremamente benéficos quando queremos vencer os imprevistos. Em seguida ela entrou em sua casa e fechou a porta; fechou a porta para as dúvidas, para os curiosos, e confiou na ajuda dos seus filhos, e o azeite se multiplicou segundo a medida dos vasos. Quando o milagre acontece ela não saiu desesperada. Ela buscou orientação, e seguiu rigorosamente a orientação divina, dada através do profeta Eliseu. O planeamento faz a diferença para vencer os imprevistos. Esta regra serve para dívidas, infortúnios e toda à espécie de imprevistos. Para cada mudança meteorológica os carros utilizam um tipo de pneus e de um controlo específico de suspensão. Uma escolha acertada garante a vitória final.





O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

Fidelidade_O intervalo entre a visão e a realização_Pr. Cézar Carrijo_30...



O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Devocional_Circuito da vida cristã_Os retardatários


Tema: OS RETARDATÁRIOS – 06


Devocional – Circuito da vida cristã
Pr. Cézar Carrijo

O retardatário, adjetivo dado a alguém que está atrasado em relação a outro competidor, pode tornar-se uma ameaça à conclusão do Circuito da vida cristã. Ele normalmente tem um ritmo mais lento, não tem a potência necessária, e é ultrapassado várias vezes por quem está à frente. Ele já se conformou ao ritmo que criou para si, e como já assimilou o pensamento de que andar na ponta é uma tarefa para outros, ele simplesmente acomodou-se ao conforto religioso. Entende o momento da decisão por Cristo, quando levantou uma de suas mãos confessando Jesus como Salvador, com sendo a única e terminante tarefa ou bênção da vida cristã. Mas aquele que quer terminar como vitorioso o circuito da vida cristã, faz do momento da conversão, a primeira volta para conquistar a vitória. Agora com o Espírito Santo morando em sua vida, ele buscará frenética e confiantemente o batismo com o Espírito Santo, esta promessa revelada em várias partes das escrituras e em especial em Atos 2.39 – “Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar” (RC).
Ultrapassar os retardatários exige paciência ou perseverança (pois na língua original da bíblia, estas palavras possuem sentidos sinônimos). É preciso compreender que estão em outro ritmo, é preciso ainda amá-los mesmo quando suas atitudes são desanimadoras, porém a cada volta que empreende sobre eles estará lhes concedendo a oportunidade de visualizarem que os vitoriosos têm um foco final: o prêmio prometido por Cristo. Porém é preciso muito cuidado, pois o saudosismo é o “conjunto de aerofólios” que ainda os mantêm ainda no circuito. Eles viram sinais, viram campanhas evangelísticas, viram grandes pregadores, viram o sobrenatural como uma constante, e agora diminuíram o ritmo, e som do motor de seus “bólidos” parecem entoar a melodia “Em nosso tempo era assim”. Já estão se habituaram a um “êxodo congregacional”, pois “já viram muitas coisas”. Estar na presença de Deus para os retardatários já se tornou monótono e até cansativo. Porém o Deus que projetou o circuito da vida cristã, continua dizendo em alto e bom som. Sou o Deus que crio coisas novas. A Ele toda a glória! “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós, opera” (Ef 3.20 – RC). Ele promete: “Ao que vencer, dar-lhe ei a comer da árvore da vida que está no meio do paraíso de Deus” (Ap 2.7b-RC). Mas siga acelerando forte (congregando), com os olhos nos retrovisores (cada experiência com Deus), mas não perca os olhos do circuito (chegar bem ao final). Pois imprevistos podem surpreender.




O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Devocional Circuito da vida cristã: Os acidentes


Tema: Os acidentes
Devocional "O circuito da vida cristã"
Pr. Cézar Carrijo

A vida cristã não é uma proposta de "imunidade" contra os problemas. Problemas são partes do percurso que trilhamos em todos os circuitos da vida natural ou espiritual. O apóstolo Paulo advertindo a igreja em Corinto, e ainda a nós, usou as seguintes palavras: "Aquele que cuida estar em pé, olhe que não caia". (1 Co 10.12). Tais palavras soam como um som impetuoso nos ouvidos sensíveis, daqueles que querem chegar à reta final. O que diferencia um "piloto" vitorioso, de um mero coadjuvante não é a oportunidade que ambos tem, mas sim não ultrapassar a "faixa zebrada de segurança" mantendo o carro no "traçado" ideal. As duas faixas diagonais pintadas (zebra) em cores diferentes, em dias chuvosos tornam-se extremamente escorregadias. Entendendo que no circuito da vida cristã, aqueles que querem viver em Cristo, sempre andarão "no fio da navalha", é preciso compreender que a segurança do traçado não está na palavra humana, mas sim na Palavra de Deus. Esta garantia de que os limites do traçado, passaram pelo teste de segurança é doutrinada pelo apóstolo Paulo: "Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar" (1 Co 10.13). Neste traçado, se a nossa esperança, crença, fé, estiver em pessoas humanas, e eles falharem (se acidentarem), quase inevitavelmente falharemos. Por isto o escritor aos hebreus ensina: [...] corramos com paciência, a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus,
autor e consumador da nossa fé, [...].(Hb 12.1b,2a - RA). Se nos distrairmos olhando para os lados, (maus comportamentos de outros, infidelidade financeira, falta de palavra empenhada, insatisfações) podemos incorrer em sérios acidentes espirituais. Mas... E se o acidente for connosco, o que fazer? Temos duas alternativas, sendo a primeira negativa e a segunda positiva. Se pecarmos, podemos tentar "esconder" e colocar a culpa nos outros; esta ação é confortável e dá um certo alívio imediato. Porém Jesus disse que "onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão os abutres" (Mt 24.28-RA). A morte espiritual será apenas uma questão de tempo. Mas se nos acidentarmos (pecarmos), e permitir o Espírito Santo gerar o arrependimento em nós, seremos levados a confessar. Quando isto acontece, o Safety-Car do Espírito virá ao traçado, as bandeiras amarelas serão mostradas. Esta confissão produzirá a condição ideal para o perdão: " Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 Jo 1.9-RC). Se aproveitaste para confessar, se prepare para a relargada. Se preferes o conforto de uma "caixa de brita" terás de conviver com a alcunha que será erigida em tua "homenagem", no local onde extrapolaste o limite da "zebra". Alguns pilotos do automobilismo mundial gostariam de "rasgar" aquela parte das faixas diagonais, que ficaram batizadas, por seus erros. Na relargada todos os retardatários estarão próximos. Não tire os olhos do circuito. 


O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

Devocional: Avaliando as motivações_04_Pr. Cézar Carrijo

Tema: Avaliando as motivações - 04.
Devocional: Circuíto da vida CristãFórmula 1
Pr. Cézar Carrijo

Após a euforia, a ansiedade da largada e o alívio da primeira curva ter ficado para trás, nos deparamos com um aclive extremamente acentuado, parece que o "painel de instrumentos" que nos incentivava a dizer frases bíblicas de poder, agora está a exigir que
utilizemos todo nosso, corpo e alma, para alcançarmos o nosso objetivo. A cada metro a exigência do "terreno" parece uma ameaça ao nosso foco. Nesta hora toda a equipe tem os olhos fitos nos monitores, e ainda no circuito. A motivação estará passando pelo teste inicial.
O dicionário Aurélio Século XXI define a motivação como um conjunto de fatores psicológicos (conscientes ou inconscientes) de ordem fisiológica, intelectual ou afetiva, os quais agem entre si e determinam a conduta de um indivíduo. Poderíamos dizer que
motivação como conceito geral é, a somatória dos impulsos internos que levam à ação.
Um dia um jovem muito rico, extremamente religioso, aproximou de Jesus com a seguinte pergunta: "Bom Mestre, que bem farei, para conseguir a Vida Eterna?" (Mt 19.16-RC). Observemos que ele era jovem e tinha uma motivação religiosa. Pois desde a  mocidade ele guardava os princípios da Lei de Deus. Mas a sua motivação não suportava o teste de Integridade (algo que vamos tratar em outra parte do circuito). Ele confiava no "ter", enquanto a motivação para completar o circuito da vida cristã é o "ser". Os discípulos quando viram o jovem virar as coisas para o Salvador, acharam que era impossível, pessoas ricas se salvarem. Mas o especialista no circuito da vida cristã: Jesus Cristo, ensinou em alto e bom som: "Aos homens é isso impossível, mas para Deus tudo é
possível" (Mt 19.26-RC). E Pedro aproveitando que o Mestre estava a ensinar algo grandioso não titubeou: "Eis que nós deixamos tudo e te seguimos; que receberemos? (Mt 19.27-RC) E o Senhor (Aquele que esquadrinha o coração, prova os pensamentos, e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o feito de suas ações - Jr 17.10) responde: em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono de sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel. E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor do meu nome, receberá cem vezes tanto e herdará a vida eterna (o prémio da vida cristã) (Mt 19.28,29). O Senhor Jesus estava revelando que uma motivação sadia, proporcionará a vida eterna. E como muitos primeiros serão os derradeiros, e muitos derradeiros serão primeiros (Mt 19.30-RC), não dá para conformarmos apenas em termos começado bem, pois muitos desafios andaestão por vir. Utilize a sua motivação para visualizar aquilo que Deus tem para si, após vencer este aclive tão inclinado. Cuidado pois podes encontrar trechos com altos índices
de acidente. Use marcha forte: "Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar" - 1 Pe 5.8

Publicado no Facebook Grupo Igreja Evangélica Assembleia de Deus Min. Missão aos Povos-Portugal em 30/01/2013

O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O circuito da vida cristã_A primeira curva_Parte 03 - Pr. Cézar Carrijo


Pr. Cézar Carrijo
Tema: A PRIMEIRA CURVA - Parte 03
Pr. Cézar Carrijo


Num misto de alívio e ansiedade iniciamos as primeiras milhas no circuito da vida cristã, pois a largada foi dada, não nos acidentamos, e agora precisamos acelerar fundo, pois a poucos metros empreenderemos uma "travagem brusca". Olhando pelo "retrovisor", pudemos ver fragmentos de outros carros voando pelos ares, pessoas que nãopuderam largar, ou que euforia e o medo da primeira curva, levou-os a se acidentarem na vida espiritual, e podemos ver em meio à fumaça rostos conhecidos e outros desconhecidos, que permaneceram na linha de largada, "cultuando" o medo e a preocupação de avançar no Circuito da Vida Cristã: Tradição religiosa, a opinião de terceiros, relacionamentos sentimentais que poderão se abalar, enfim... uma infinidade de pensamentos, dá pra sentir o atrito no vento que impulsiona estes fragmentos para à frente. Ufa!! Alguns destes fragmentos passaram bem rente a nós, felizmente sem nos atingir, revelando que os riscos da largada, são riscos reais.Como será agora a expectativa para ocupar um espaço "espremido" por dúvidas, inabilidade, e esforço. Muito esforço. Acelerando então...! "Mas o justo viverá da Fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele" (Hb 10.38-RA).Pois a vitória no circuito da vida cristã, tem como prêmio a eternidade com Cristo. Isto nos impede de sermos pouco ousados. Agora em uma luta, adornada com muita fé, vigilância e temor giramos tudo para a direita à medida que travamos contra a "lei da carne" que empenha toda a sua inclinação para nos empurrar à "caixa de brita", "Porque a inclinação da carne é morte, mas a inclinação do Espírito é vida e paz"(Rm 8.6-RC) onde a vergonha de não termos prosseguido, e as frustrações por não termos lutado, tentam nos roubar o prêmio da vitória. Mas se fizeste a primeira curva, seguimos em frente,"Nós porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que creem para a conservação da alma" (Hb 10.29-RC) pois há uma reta, onde todas as partes do caro serão testadas, desenvolvidas, e aprimoradas. Não vai faltar o vento, os oponentes, e nosso próprio "ego", talvez o nosso maior adversário. Se tens coragem para dar a primeira volta, acelere forte, olhando para o "painel de instrumentos": "Posso todas as coisas, naquele que me fortalece" (Fp 4.13-RC)




O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

A Largada
Pr. Cézar Carrijo 29/01/2013 - Devocional diário (O Circuito da vida cristã)
"Não que o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus.
Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, 
Prossigo para o alvo, para o prémio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus" (RA) - Fp 2.12-14

Um dos momentos mais críticos e desafiadores em uma corrida é o momento da largada. Quando nos referimos à Fórmula um, a categoria máxima do automobilismo mundial, este momento se torna um alvo constante de busca pela perfeição. Cada décimo de fração de segundo é extremamente importante, perseguido e disputado. Os pilotos e equipes se esmeram para interagir o conjunto homem-máquina. A pole-position torna se uma obsessão tanto para o piloto quanto para a equipa. Cada centímetro do circuíto é explorado na busca do melhor tempo. Todos sabem que o carro que larga na frente tem melhores chances de conquistar a vitória. A largada é sempre um momento de muita tensão impulsionado pelo aumento da adrenalina e do ritmo cardíaco, onde os riscos de acidentes, que podem trazer prejuízos materiais, físicos e quero acrescentar, espirituais são reais. Quando Jesus Cristo estava dando testemunho de João, fez questão de revelar a nós, em Mateus 11.12 ("Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele"- RA), podemos compreender que para obter uma "boa largada" no "circuito da vida cristã" exige fé, esforço, motivação, concentração, e principalmente disciplina. Neste momento tão crucial para "acelerarmos" neste circuito, muitos permitiram o "giro do motor" vir abaixo. A fé que veio advinda da mensagem que ouviu, (Rm 10.17 "E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo") não foi cultivada, enquanto os faróis de semáforo luminosos ainda insistiam em permanecer no tom avermelhado, eles simplesmente não puderam largar. Puderam ouvir o "ronco dos motores" dos outros participantes, puderam ver a luz verde convidar para a largada. Mas não sabem explicar; permaneceram no mesmo lugar sendo "consolados" pelo "SE". Se eu pudesse, se eu tivesse, se alguém me ajudasse. "Ops". Este alguém existe, e conhece o "Circuíto" completo da vida cristã. Ele mesmo disse: Eu sou o caminho [...] (Jo 14.6). Se não conseguiste ainda sair para a vitória, clame por Ele agora, e vais perceber que ele dá "giro" ao "motor da sua vida", e descobrirás que o fato de estar vivo, lhe dá condição de tomar a decisão de largar bem para a vitória. Nos vemos na primeira curva...

O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O Circuito da Fé_Introdução - Devocional diário


O circuito da vida cristã - Indrodução
Pr. Cézar Carrijo
28/01/2013
O circuito que me refiro é mais glamouroso do que Mônaco, em alguns pontos se identifica com o desértico Bahrein, extrapola em modernidade Cingapura, e mais complexo do que Yas Marina (Abu-Dhabi), e ainda mais exigente do que Interlagos, bem mais competitivo que Valência, quero lhe apresentar o "Circuito da Vida Cristã". Como o profeta Isaías profetizou inspirado pelo Espírito Santo: "Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor, porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e, os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos" - Is 55.8,9 (RA) 
Neste circuito quero lhe convidar a aceitar ocupar o "cockpit" da vida, e aprender com o "Piloto por excelência", Jesus Cristo, como largar bem, cada detalhe da pista, cada declive acentuado, como ultrapassar obstáculos, como convidar e ultrapassar "retardatários", como sobressair ileso, quando outros se acidentam à sua volta, como vencer a rotina de volta após volta, como obter os melhores tempos, como adquirir confiabilidade recíproca com a equipa, como submeter às regras (2 Tm 2.5) como aproveitar bem os pitstops, como ser cortês e amável com os outros participantes, como relacionar com a platéia da vida (aquelas pessoas que observam o nosso bom testemunho), como valorizar o tempo e a posição na corrida, e ainda como manter o foco da vitória até o final. Tantos "campeões da fé" aprenderam com Ele: Abraão, Moisés, David, Paulo e o próximo pode ser você. Paulo disse a um jovem "piloto":"Combati o bom combate, completei a carreira (gr. Dromus=Curso) guardei a fé" (2 Tm 4.7-RA). Se estás preparado ou curioso, venha comigo para a LARGADA, as luzes estão acesas... Aumente o "giro do motor" ("Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também venci e me sentei com meu Pai no seu trono"-Ap 3.21 RA)
O circuito da vida cristã
Pr. Cézar Carrijo

O circuito que me refiro é mais glamouroso do que Mônaco, em alguns pontos se identifica com o desértico Bahrein, extrapola em modernidade Cingapura, e mais complexo do que Yas Marina (Abu-Dhabi), e ainda mais exigente do que Interlagos, bem mais competitivo que Valência, quero lhe apresentar o "Circuito da Vida Cristã". Como o profeta Isaías profetizou inspirado pelo Espírito Santo: "Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor, porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e, os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos" - Is 55.8,9 (RA) 
Neste circuito quero lhe convidar a aceitar ocupar o "cockpit" da vida, e aprender com o "Piloto por excelência", Jesus Cristo, como  largar bem, cada detalhe da pista, cada declive acentuado, como ultrapassar obstáculos, como convidar e ultrapassar "retardatários", como sobressair ileso, quando outros se acidentam à sua volta, como vencer a rotina de volta após volta, como obter os melhores tempos, como adquirir confiabilidade recíproca com a equipa, como submeter às regras (2 Tm 2.5) como aproveitar bem os pitstops, como ser cortês e amável com os outros participantes, como relacionar com a platéia da vida (aquelas pessoas que observam o nosso bom testemunho), como valorizar o tempo e a posição na corrida, e ainda como manter o foco da vitória até o final. Tantos "campeões da fé" aprenderam com Ele: Abraão, Moisés, David, Paulo e o próximo pode ser você. Paulo disse a um jovem "piloto":"Combati o bom combate, completei a carreira (gr. Dromus=Curso) guardei a fé" (2 Tm 4.7-RA). Se estás preparado ou curioso, venha comigo para a LARGADA, as luzes estão acesas... Aumente o "giro do motor" ("Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também venci e me sentei com meu Pai no seu trono"-Ap 3.21 RA)

O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

Assembleia de Deus "Ministério Missão aos Povos"

Assembleia de Deus "Ministério Missão aos Povos"

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Mensagens populares

Me esforço para parecer com Jesus