Tradutor

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

21122010_O alicerce faz a diferença_Pr. Cézar Carrijo



O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

Fotos fechamento trimestre Escola Bíblica Dominical_Dez 2010_Portugal



O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

UM CARPINTEIRO DIFERENTE_Pr. Cézar Carrijo

Tema: UM CARPINTEIRO DIFERENTE Mc 6.1-3


Nazaré (hb. O que é guardado)

Carpinteiro (hb. Tekton)= Artífice em madeira, projector, planejador (sentido de autor).



• Mt 16.13,14 – Para o povo era João Batista, Elias, Jeremias ou alguns dos profetas.

• Mt 16.15,16 – Para os discípulos, Pedro responde: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.



No evangelho de João (21 capítulos) apresenta este carpinteiro de forma esplendida – (Bíblia Thompson)

• Jo 1.1-14 – Filho de Deus

• Jo 2.1-10 – Filho do homem

• Jo 3.2-21 – Mestre Divino

• Jo 4.7-29 – Ganhador de Almas

• Jo 5.1-9 – Grande médico

• Jo 6.32-58 – O Pão da vida

• Jo 7.37 – A Agua da vida

• Jo 8.3-11 – Defensor do fraco e a luz do mundo

• Jo 9.1-39 – O oftalmologista divina

• Jo 10.1-16 – Bom Pastor

• Jo 11.1-44 – Príncipe da vida, o ressuscitador

• Jo 12.12-15 – o Rei

• Jo 13.1-10 – O servo (lava os pés dos discípulos)

• Jo 14.1-3 – O consolador

• Jo 15.1-16 – A videira Verdadeira

• Jo 16.1-15 – O doador do Espírito Santo

• Jo 17.1-26 – Grande intercessor

• Jo 18.1-11 – O sofredor modelo

• Jo 19.16-19 – O Salvador crucificado

• Jo 20.1-31 – O conquistador da morte

• Jo 21.1-14 – O restaurador do arrependido.







Este carpinteiro é diferente por 4 razões:

1. Ele vê por antecipado (At 9.15) – O resultado final já é parte de sua mente divina (Projectista – Autor)

• Vaso escolhido para padecer pelo nome de Cristo

• Jr 1.5 – Profeta as nações



2. Porque Ele foi ferido com as ferramentas que lhe eram conhecidas.

• Ferramentas que curariam os enfermos de corpo e alma. (Is 53.4) “Tomou sobre si nossas enfermidades”

• Ferramentas que faziam “calos” em suas mãos (Is 53.5) “Foi traspassado pelas nossas transgressões.

• Ferramentas que lhe produziria dores insuportáveis. (Is 53.3) “Sabe o que é padecer”.



3. Ele trabalha em todos os tipos de madeira (Rm 2.11)

• Algumas “madeiras” não se deixam ser trabalhadas (Nós, face virada). O resultado é serem lançadas ao fogo (Hb 10.26,27)



4. Aquelas madeiras que aceitam ser trabalhadas Ele as transforma em “utensílios” de honra. (A construção de um “Santo”) (Jo 3.3)

Ferramentas: (Is 44.13)

a) Cordel (Régua) (Sl 26.2)

b) Lápis (esboço do projecto) (Sl 139.16)

c) Plaina (para raspar) (Hb 12.10) […] Deus porém nos disciplina para aproveitamento, a fim de sermos participantes de sua santidade

d) Compasso (Simetria) (1 Co 11.1) “Sede pois meus imitadores, como eu sou de Cristo”.

e) Cola (une as peças) (1 Jo 1.7)

f) Pintura (acabamento) (Jo 14.16) Outro consolador (Espírito Santo) que estará convosco todos os dias


Mensagem ministrada em 19/12/2010_AD Agualva-Cacém (Portugal)
O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

15122010_Quando o sagrado se torna um laço_Pr. Cézar Carrijo



O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

MOSTRA ME A TUA GLÓRIA_Pr. Cézar Carrijo

Tema: MOSTRA NOS A TUA GLÓRIA


Ex 33.18

Mostres (hb. Ra´ah) – Ver, examinar, inspecionar, perceber, considerar, colocar em frente.

Glória (hb. Kabod) – Honra, esplendor, riqueza.

»» Moisés queria ver a Deus e compreender os seus segredos.

03 TIPOS DE GLÓRIAS

1. GLÓRIA DO HOMEM (Gn 45.13) – Honrarias, sucesso, fama, êxito, adquirido por obras ou virtudes. (Sentido de ADJETIVO)

»» José saiu de sua terra escravo, e após 13 anos onde Deus preparava a sua glória, colocando-o no posto mais elevado do Egipto. (Gn 41.41) - Méritos

»» Moisés era famoso (grande) aos olhos de todo o Egipto. (Ex 11.3). A prosperidade segundo Deus nos leva a desfrutar desta glória.

»» Paulo tinha uma “satisfação pessoal” por não precisar financeiramente da igreja de Corinto. (gr. Kauchema) – Aquilo que alguém se gloria (vã glória) (1 Co 9.15)

2. GLÓRIA DO MUNDO (Mt 4.8-10) (Do sistema)

»» Características: Efêmera, passageira, limitada

• Satanás propôs a Jesus esta glória em troca de uma adoração. “Nesta hora Jesus não mais responde, Ele ordena: Retira-te Satanás (Dt 6.13 parafraseado)

• Demas (Cooperador de Paulo em Colossos – Cl 4.14) amou o presente século (mundo: gr. Num aion) por causa desta glória. (2 Tm 4.10) e abandonou Paulo indo para Tessalônica (Gr. Thessalonike = Vitória da falsidade).

» Esta glória é baseada em “trocas”.

• Jo 12.42,43 – Muitas autoridades creram NELE, mas por causa dos fariseus, não confessavam (o risco de serem expulsos da sinagoga) – Amaram mais a glória do mundo do que a glória de Deus.

• 1 Ts 2.6 – Paulo confessa jamais ter buscado a glória do mundo (dos homens). Deus nos “testa” diariamente neste quesito.

3. GLÓRIA DE DEUS

»» Shekinah “habitar” (termo inexistente na bíblia), se referia a “manifestação visível da glória de Deus”. Dava direcção ao povo.

• 1 Sm 4.21 – (Icabô= Foi se a glória)

• Ex 13.21 – Coluna de fogo / Ex 19.18 e 24.16 – No Sinai

• Ex 25.22 – No Propiciatório entre os Querubins (Sede da misericórdia) – (Lc 18.13) O publicano refugia lá.

• Ex 40.34 – No Tabernáculo / 2 Cr 7.1-3 – No Templo de Salomão (A Glória deu valor ao templo)

• Ex 24.17 - O aspecto da glória era como fogo consumidor.

• Ex 12.5,10 – Deus “desceu” na coluna da nuvem, para disciplinar Mirim e Aarão.



»» Glória (Gr. Doxa) – A mais gloriosa condição, estado de exaltação, Esplendor.

• Lc 2.9 - A Glória que anuncia as Boas Novas. O Salvador nasceu. Os pastores vêem o resplendor e ouvem o hino do coral celestial. E dão Glórias e exaltam a Deus (Lc 2.20)

• Mt 17.2 – O corpo de Jesus “transfigura” diante de Pedro, Tiago e João. A visão de Moisés e Elias. A nuvem (Shekinah) se manifestou. A VOZ atestava a origem da Glória (Mt 17.5)

• Jo 1.14 - A Glória que trazia reconhecimento a Jesus como Filho de Deus. (Através da Graça e da verdade)

• 2 Co 4.17 – A nossa leve e momentânea tribulação produz um “peso” eterno de glória incomparável. (Rm 8.18)

• Rm 9.8 – Os herdeiros desta glória não são os da carne e sim os filhos da promessa.

• Fp 3.21 – Vamos ter um corpo de glória semelhante ao de Jesus.

• Se ministério da morte (Lei) gravado com letras em pedras teve glória (Doxa). Imagine o Ministério do Espírito (2 Co 3.7,8) “da justiça”. O permanente tem muito mais glória (2 Co 3.11)

Testemunho da luz presente na “partida” do irmão Antonio do b. Aclimação (Uberlândia).



»» Glória (hb. Kabod) “Peso”. A face de Deus não pode ser vista pelo homem corruptível (Ex 33.20) – Seria como colocar um tablete de Isopor em um forno siderúrgico a 900 graus.

• Esta glória é demonstrada através dos actos de Deus (pelas costas) – Pelas causas e consequências. (At 7.55) – Estevão. Através de Jesus Cristo (a Rocha) – 1 Co 10.4

a) Bondade (abstrato ou utopia para o mundo, mas concreta para os que desfrutam da glória de Deus). (Mc 10.18) […] ninguém é bom senão um só que é Deus.

b) Nome do Senhor (reputação, fama de Deus) – Sobre nós está o nome do Senhor (2 Sm 12.14). O líder espiritual (em comunhão com Deus) é defendido pelo Nome do Senhor (Nm 12.7-9). Para defender Moisés e Arão, (Caso Datã, Abirão e Corá) Deus estava disposto a destruir uma nação inteira (Nm 16.21). Mas quem porta e se relaciona com a Glória de Deus, tem em si inserido MISERICÓRDIA (Nm 16.22)

Saldo de mortos (Acção da Glória (kabod): 14.700 rebeldes, 250 sacerdotes desviados, e as famílias de Corá, Datã e Abirão

c) Misericórdia (Lm 3.22) – Se manifesta no perdão, na protecção (Nm 14.10 – Moisés foi defendido do apedrejamento pela glória que se manifestou na congregação), no auxílio, nas orações respondidas.

d) Compaixão (Seremos alvo ou objecto da compaixão de Deus) – Sl 124.2,3. “não fosse o Senhor que estivesse ao nosso lado […]

• Esta glória é percebida em nós quando estamos juntos ao Senhor (Ex 33.21) – Junto a Penha (pedra=Cristo) – 1 Pe 2.6 (Quem nesta pedra crer jamais será envergonhado).

• A mesma glória que protege é a mesma que pode punir (Justiça e Juizo são a base do trono de Deus) – Sl 97.2

• Ap 7.9-12 - A multidão dos glorificados se unem em um coro com os anjos para darem glórias Àquele que é digno

• Ap 21.11 – A cidade que nos aguarda tem a glória (Doxa) de Deus.

Mensagem ministrada na AD Missões aos Povos "Agualva-Cacém". Sede (Tapada das Mercês)
em 14/12/2010


O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

14122010_Quando as cicatrizes saram a ingratidão pode aparecer_Pr. Cézar...



O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

13122010_Reescrendo a própria história_Pr. Cézar Carrijo



O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

EM QUE CONSISTE A SUA GRANDE FORÇA?

Tema: EM QUE CONSISTE A SUA GRANDE FORÇA?


1 Jo 2.14b

SANSÃO: hb. Pequeno Sol »» A força física equacionada com a força moral = Vitória espiritual.

FILISTEUS: São oriundos de Caftor, no Mar mediterrâneo (Am 9.7). Não eram semitas (Povos do mar)

Técnicas de dominar: (INFILTRAÇÃO). Contrários aos moabitas ou midianitas. Israel estava subjugada por 40 anos (Jz 13.1)

• Ne 4.11 – Técnica utilizada por Sambalate, Tobias, Gesén para impedir a construção dos muros. Ne 4.15 – Deus frustrou o plano deles. O muro foi edificado.

DÃ (hb. Juiz) – a 2ª tribo mais numerosa no deserto (64.400 homens) – Nm 26.42,43.

• Ap 7.5-8 – A tribo de Dã não é mencionada na multidão dos 144.000 selados.

• Dã é lugar de ameaças e guerras (Gn 49.17)

Mas em meio ao “caos” (Esterilidade em todos os aspectos), Deus ainda levanta alguém para usar com a Força do Senhor. A mulher de Manoá recebe a notícia (Jz 13.3)

»» Manoá ora por orientação divina (Jz 13.8).

»» Manoá tem a sua oração respondida (Mt 21.22).

»» Manoá quer “sondar” a Deus (1 Co 2.16) Quando pergunta pelo nome do Anjo do Senhor. O nome era considerado portador da força e da personalidade de uma pessoa. (Maravilhoso = incomunicável)

»» Manoá oferece sacrifício sobre a PEDRA (Cristo) (Ef 2.20), onde a Igreja está fundamentada.

»» Tipo de oferta: Cereais. Intenção: Atrair e manter a presença de Deus.

A Força de Deus começa a agir através de Sansão

1. O Espírito do Senhor o incitava (impelia) – Jz 13.25

• O reino de Deus não busca aliança, pacificação ou acordo com o reino das trevas (Ef 6.10-12).



2. A força de Sansão começa a ser “minada” quando este busca “misturar o sagrado com o profano” (Dt 7.3)

• “Vivos” não se casam com “mortos” (Ef 2.1) Jugo desigual (2 Co 6.14)

• Desaprovação dos pais (sinal de alerta)

• Liberdade como “motivo de tropeço”. (1 Co 8.9) O Diabo é insistente (Jz 14.16). Ela “chorava diante dele… tu não me amas…

• O “segredo de Deus” e a alinça (Sl 25.14). São revelados. (“Do comedor saiu comida e do forte saiu doçura).

• A misericórdia ainda estava sobre Sansão (Jz 14.19) – 30 asquelonitas mortos.

• Sansão começa a “brincar com fogo” (Nm 6.6) – O “nazireu” não podia se aproximar de nenhum cadáver. (1 Co 6.18) “Fugi da prostituição, ou imoralidade”.



3. Sansão se abriga “ainda” na fenda da Rocha de Etã

• O Espírito do Senhor ainda veio sobre Sansão (Jz 15.15), usando uma “queixada de jumento” matou 1.000 homens.

• O Senhor saciou a sede de Sansão (da Rocha Cristo)

• O Senhor usou Sansão para “arrancar as portas de Gaza”, mesmo tendo ele coabitado com uma prostituta.



4. Sansão “descobre” o limite da paciência de Deus (Saltou para o abismo) - Sl 42.7

» Tendões, Cordas novas, Tranças, Rapagem das tranças (Nm 6.5) – Princípios de “Segurança” quebrados.

» O Diabo é perseverante (1 Pe 5.8)

» O Espírito do Senhor se retirou de Sansão (Jz 16.20 / Sl 51.11

» Sansão desce a “Soreque” (Vinhas). (Nm 6.3). O nazireu não podia nem tocar em produtos de vinha, quanto mais morar lá.

»» Sansão dormiu nos “braços de Dalila” e acordou nos braços de Satanás (Testemunho de um jovem aidético no, que foi ao ULTIMO culto de sua vida para confessar os seus pecados. Dizendo que Deus lhe estava dando a ultima oportunidade. Dois dias depois ele morre). O templo de Dagom caiu mas o jovem morreu junto).

Mensagem ministrada em 12/12/2010_Culto de jovens na Igreja Evangélica Assembléia de Deus "Agualva-Cacém" PORTUGAL

O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

domingo, 5 de dezembro de 2010

06122010_Olaria_Ponto geográfico_Pr. Cézar Carrijo



O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

Ramo Frutífero_Pr. Cézar Carrijo

Tema: RAMO FRUTÍFERO


Gn 1.31 / Gn 49.22 / Jo 15.1-5



A Botânica divide os seres vivos em 05 Reinos:

1º Reino MONERA (Bactérias)

2º Reino PROTISTA (Amebas)

3º Reino FUNGOS (Cogumelos)

4º Reino ANIMAL (homem, girafas, leão, etc…)

5º Reino PLANTAS que se divide em: ALGAS, BRIÓFITAS (musgos), PTERIDÓFITAS (samambaias), as GIMNOSPERMAS e as ANGIOSPERMAS.



»» GIMNOSPERMAS (Gimnos= NU e Spermas= SEMENTE) (Desprovidas de sementes e frutos sem polpa). Ex. PINHEIRO DE NATAL (representa uma vida sem frutos apetecíveis)

»» ANGIOSPERMAS (Aggeion=VASO E Spermas= SEMENTE)

Ex. VIDEIRA (Jo 15.1)



As divisões do FRUTO (Gl 5.22,23):

1ª ENDOCARPO (protege a semente)

• AMOR (Jo 13.35 / Jo 15.12)

• ALEGRIA (Rm 14.17/ 2 Co 9.7)

• PAZ (Fp 4.7) “A paz que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”.



2º MESOCARPO

• LONGANIMIDADE (Pv 16.32)

• BENIGNIDADE

• BONDADE (Arte servir – 2 Sm 9.1)



3ª EXOCARPO (Epicarpo)

• FIDELIDADE (Sl 101.6)

• MANSIDÃO (Sl 37.11)

• DOMÍNIO PRÓPRIO



É MELHOR DAR FRUTO A SER CORTADO DA VIDEIRA VERDADEIRA (Jo 15.2)

Ex. Esaú, Judas Iscariotes (Judas 12) “Em plena estação de frutos, deles desprovidos”.

»» Quando damos frutos o nome do Senhor é glorificado (Jo 15.8)

NÓS SOMOS OS RAMOS (Jo 15.5). Só seremos frutíferos se estivermos ligados na VIDEIRA VERDADEIRA (JESUS)

»» Eu sou ramo (não sou a videira). Sou servo e não senhor.

Tudo “converge” para Cristo (Ef 2.9) “Não de obras, para que ninguém se glorie”.

»» Ef 1.10 – Fazer convergir em Cristo todas as coisas tanto, as que estão nos céus, quanto na terra



Como saber se “ainda” estamos ligados na VIDEIRA VERDADEIRA?

1. Marcas de Cristo (Gl 6.17)

2. O Cheiro de Cristo (2 Co 2.15)

3. O Sangue (Seiva: leva nutrientes) da aliança ainda corre em nossas veias (1 Jo 1.7)

» Se não estamos ligados na videira, corremos o “risco” de sermos lançados no fogo (Jo 15.6)



O PROCESSO DA “PODA”.

»» Tem o tempo certo para o agricultor “podar” (Hc 1.2)

»» Fomos designados para “dar frutos” (Jo 15.16)

»» O Senhor corrige aqueles que ELE ama (Hb 12.6)

»» A disciplina (PODA), no momento parece ser motivo de tristeza, mas depois produz FRUTO DE JUSTIÇA (Hb 12.11)



O PERÍODO DE DAR FRUTO (Tempo devido: AGORA) (Rm 13.11) Tempo de despertamento

Razão: Estamos plantados junto às águas. (Sl 1.3)

• Junto à corrente de águas

• Folhagem não murcha (Não se ajusta às circunstâncias. Ele as vence em nome de Jesus (A videira verdadeira)

• Tudo quanto faz é bem sucedido (Frutos que permanecem – Jo 15.16)



DEUS ESTÁ A PROCURA DOS RAMOS QUE QUEREM PRODUZIR FRUTOS. Quem sem dispõe? (1 Sm 3.10)


Mensagem ministrada em 04/12/2010_Igreja Ev. Assembléia de Deus "Missões aos Povos"_Tapada das Mercês em Portugal.


O plano de Deus vai até o final. Deus te abençoe e guarde.

Assembleia de Deus "Ministério Missão aos Povos"

Assembleia de Deus "Ministério Missão aos Povos"

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Mensagens populares

Me esforço para parecer com Jesus