Tradutor

terça-feira, 27 de julho de 2010

Um cordão de 3 dobras chamado:FIDELIDADE

Tema: UM CORDÃO DE 3 DOBRAS CHAMADO FIDELIDADE
Ec 4.12b; Mc 8.36; Lc 15. 22-24
· Pv 24.10 – A fidelidade é produzida em meio as adversidades
· Jr 18.2 – A fidelidade é o resultado da visita à olaria
· 1 Rs 19.2 – É não assentar a “mesa de Jezabel”, mesmo que tenha a integridade física ameaçada.
· Gn 39.20 – A fidelidade pode ser responsável em nos transferir do conforto da Casa de Potifar a longos 13 anos no Cárcere do Egipto. Mas também nos garante o “Senhor estará connosco”.
· Dn 6.16 – A fidelidade levou Daniel do Palácio real à cova dos leões. Mas lhe deu a sua vida por despojo (presente).
· 1 Co 4.2 – Mostra que a fidelidade não é opcional, mas é uma expectativa divina quando ele nos escolhe.
Homens que tiveram testemunho de Deus quanto sua fidelidade:
· Nm 14.24 – Deus dá testemunho de que Calebe tem um espírito diferente e sempre tem sido fiel. (Dt 1.36)
· 1 Rs 14.8 – Deus dá testemunho de que David era fiel em tudo. (Recado a Jeroboão)
· Jó 1.8 – Deus dá testemunho da fidelidade de Jó, quando diz: ele é íntegro, recto, temente a Deus e se desvia do mal.
· Hb 3.5 – Moisés era fiel em toda a casa de Deus, para servir de testemunho das coisas que haviam de ser anunciadas
· Ap 2.13 – Deus dá testemunho de Antipas, crente da igreja em Pérgamo que perdeu a vida física na cidade onde estava o trono de Satanás. Recebeu como recompensa a Vida Eterna
· Ap 2.10b – Jesus ordena: Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida. (Esmirna_Policarpo)
A oração de Paulo pelos tessalonicenses (1 Ts 5.23)
“O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.

1ª Dobra do cordão da fidelidade – Área moral - Serve com penhor (garantia) de vida. – A vida dissoluta do filho pródigo.
· Não colocar coisas más diante dos vossos olhos (Sl 101.3)
· Possuir o corpo em santificação e honra (1 Ts 4.4)
· Bom testemunho do nome de Deus (2 Sm 12.14). O preço quando não temos esta “dobra”, resultará em prejuízos em todas as áreas da vida. (A fé sem obras é morta – Tg 2.26)

2ª Dobra do cordão da fidelidade – Financeira
· Os efeitos da ansiedade (Fp 4.6) – As petições diante de Deus
· A cura do consumismo (Fp 4.5) – Moderação (O pródigo consumiu tudo) Lc 15.14
· A Cobiça: útero, onde gera o pecado que sendo consumado gera a morte – (Tg 1.15) (Casos: 1/3 dos ganhadores de loteria ficam pobres após poucos anos / Caso Avestruz Master (lucro rápido, grande e fácil) – Triunfalista x Triunfante
· Síndrome de Asafe (Sl 73.2,3; 13) – a incómoda prosperidade do ímpio vulgarizando a fidelidade de Asafe.
· A péssima “mordomia cristã” rompe a 2ª dobra da fidelidade (Ag 1.5,6,9).
· Planeamento ensinado por Jesus (Lc 14.28,29) – Na vida pessoal, na vida cristã e espiritual.

3ª Dobra do cordão da fidelidade – Espiritual
· Os riscos do sucesso (Sentimento que nos faz sentir intocáveis) – O filho pródigo viveu esta condição. (Industria do prazer)
· O segredo da fidelidade não está em chegar lá, mas em permanecer fiel (1 Co 10.12). Deus procura os fiéis da terra (Sl 101.6)
Conclusão
· Para “tecer” este cordão é preciso usar fios de “confissão” (1Jo 1.9). (Pv 28.13)
· Permanecer fiel denota esforços constantes (1 Co 9.27) e propósitos. (ilustração: garoto que prendeu a mão dentro do vaso pois não queria abrir mão da moeda. Quase foi preciso quebrar o vaso)
· O Pai o presenteou com: a melhor roupa (moral); o anel (financeira) e as sandálias nos pés (Espiritual) – Lc 15.22. E fez uma grande festa.
· A fidelidade é a característica de quem está vivo espiritualmente. (Lc 15.32)

Ministrada na AD Sede Missões aos povos_Tapada das Mercês-27/07/2010

Tema: O arrebatamento da Igreja
(o maior acontecimento da história humana)
2 Pe 3.4 - Mt 24.35-44

Acontecimentos importantes
· Gn 1.1 – No princípio criou Deus os céus e a terra.
· Gn 2.7 – Deus formou o homem do pó da terra e soprou nele o fôlego de vida.
· Gn 12.1,2 – Deus chama Abrão e lhe faz promessas.
· Ex 12.37 – Deus tira o povo de Israel do cativeiro.
· Lc 2.10,11 – Os anjos anunciam o nascimento de Jesus.
· Mt 3.1,2 – João baptista pregando no deserto.
· Mt 28.5,6 – O anjo anuncia que Jesus ressuscitara.
· 1 Jo 2.18 – É já a ultima hora (Anuncio do maior acontecimento de todos os tempos)

1. ELEIÇÃO (Demonstração publica do grande amor de Deus)
· Ef 1.14,15 - Antes da fundação do mundo
· Jo 1.12 – Os que crêem em seu nome deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus.

2. PROMESSAS – Garantia de longanimidade (2 Pe 3.9)
· Moradas preparadas (Jo 14.2)
· Retorno garantido (At 1.11)
· Vida Eterna (Jo 3.16)
· Esperança preservada nos céus (Cl 1.5); para os que aguardam novos céus e nova terra onde habita a justiça (2 Pe 3.13).

3. PERSEVERANÇA (Hb 10.36)
· Permite ver que o tempo está próximo (Hb 10.37)
· Dá ao justo a condição de viver por fé (Hb 10.38)
· Nos permite regozijar na esperança, ser paciente na tribulação e perseverante na oração (Rm 12.12).
· Desenvolve em nós a vigilância (Mt 25.13)

4. SINAIS (a que horas estamos da noite? – Is 21.11)
· A ciência se multiplicando (Dn 12.4) – Mb, Gb, Tb, Mghz
· O “rigoroso inverno” que tem atingido o amor, assoprado pelo “gélido vento da iniquidade” – (Mt 24.12)
· Falsos Cristos (Mt 24.5) que tem enganado a muitos.
· Guerras, terremotos, fomes, tem frustrada a expectativa mundial de paz e segurança (1 Ts 5.3).
· O ultimo sinal: o evangelho ser pregado a todo o mundo (Mt 24.14).

5. MOMENTO (1 Co 15.52)
»» A Palavra de ordem dada pelo Pai (1 Ts 4.16)
»» A voz do Arcanjo bradando na imensidão
»» A trombeta soando
»» Jesus retornando até as nuvens (Mt 24.27) – “Assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até no ocidente assim…”
»» Os crentes que morreram ressuscitarão primeiro (1 Ts 4.16)
»» Os crentes vivos serão transformados e irão ao encontro com Jesus nos ares (1 Ts 4.17), para estarmos juntos para sempre.
· O mortal se revestirá da imortalidade (1 Co 15.54)
· O corruptível se revestirá da incorruptibilidade
»» A morte perderá para sempre, pois o pecado será vencido de uma vez por todas (1 Co 15.55,56)
»» A vitória se concretizará por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo (1 Co 15.57)

O maior desejo de Jesus será concretizado (A oração sacerdotal de Jesus será respondida na sua totalidade):
· Jo 17.24 – “Pai, a minha vontade é que onde eu estou estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste, porque me amaste antes da fundação do mundo”.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Somos Santuário de Deus


Tema: SOMOS O SANTUÁRIO DE DEUS
1 Co 3.16
Definição: (Dic. Aurélio) Lugar mais sagrado do templo judaico, onde se guardava a Arca da aliança. Fig. A parte mais íntima (do coração, da alma, etc…); Ecol. Área em que é proibida a caça, em carácter permanente, a fim de se preservarem as espécies raras que nela habitam.
· Procedente de “qadash” (hb.) significando ser consagrado, separado, ser santificado. Gr. Naos (procedente de naio) habitar. Metaf. Templo espiritual que consiste dos santos de todos os tempos reunidos “por” e “em” Cristo.
· O FUNDAMENTO DO SANTUÁRIO É CRISTO (1 Co 3.11)
· A ORIGEM DO SANTUÁRIO PROCEDE DE DEUS (Sl 95.6)
· O QUE TEMOS DE MOBILA EM NOSSO “SANTUÁRIO”?

1. ALTAR DO HOLOCAUSTO (Ex 27) - CRUZ DE CRISTO (Gl 2.19b)
· Media 2,25 x 1,35 (h)
· Possuía 4 chifres – 04 Evangelhos que demonstram o “santuário” do Filho de Deus “todo mobilado”.
· O sacrifício executado simboliza o único meio para a reconciliação do homem e Deus, (Gl 1.20) Reconcilia todas as coisas sobre a terra e também nos céus. (Processo da Conversão)

2. PIA DE BRONZE (Rm 6.22) – SANTIFICAÇÃO
“ Agora, porém, libertados do pecado transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação, e por fim a Vida Eterna”.

3. MESA DOS PÃES DA PROPOSIÇÃO (Mesa de ouro puro) (Lv 24.9) – COMUNHÃO CONSTANTE COM DEUS (Jo 6.51) “Eu sou o Pão vivo que desceu do céu; se alguém Dele comer, viverá eternamente: e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne”.
· Possuía 6 x 2 pães que eram substituídos a cada sábado.
· Os pães eram comidos no Lugar Santo

4. CANDELABRO (Ex 25.37) – Sêxtupla manifestação do Espírito Santo (Is 11.2) - Pesava 34,272 g de ouro puro
· Espírito do Senhor; Espírito de sabedoria; Entendimento; Conselho; Fortaleza; Conhecimento e Temor do Senhor
· O Azeite que alimentava o candelabro representa a unção que despedaça o jugo (Is 10.27b), traz conhecimento que provém de Deus - ( 1 Jo 2.20) e nos explica o “porque” de não discernido pelo mundo o homem que tem no seu santuário as “lâmpadas acesas” (1 Co 2.15).

5. ALTAR DO INCENSO (Ex 30.7,8) 45 cm x 90 h – Madeira de acácia, coberto de ouro puro (Oração contínua) – (1 Ts 5.17)
· Após acender as lâmpadas a cada manhã e noite, o incenso precisava ser reposto para continuar queimando diante do Senhor.

»» O véu “bloqueava” o acesso ao lugar santíssimo, mas Jesus (o fundamento do nosso santuário – 1 Co 3.11) rasgou o véu (Lc 23.45)
»» Acesso liberado (Hb 10.19)

6. ARCA DA ALIANÇA (Ex 37.1) – 1,35 x 67,5 larg. e alt. – PRESENÇA DE DEUS
Elementos contidos na arca:
· Tábuas dos 10 mandamentos (Ex 20) – Preceitos divinos
· Bastão de Aarão que florescera – Direcção divina
· Maná – Provisão divina

7. PROPICIATÓRIO (Ponto de Encontro dom Deus)
· “Sede” da misericórdia
· O que Israel desfrutava anualmente (Dia da Expiação) (Ex 30.10), nós desfrutamos perpetuamente através de Cristo (Lc 18.13) – Publicano e o fariseu

Conclusão
· O Senhor nos convida a “mobilar” o santuário (Hb 10.22) – “Aproximemo-nos com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura”.
· Judas permitiu Satanás arrancar toda mobila do seu santuário (Lc 22.3).
· Quando o santuário é profanado, o resultado é a exclusão do relacionamento com o Espírito de Deus, consequentemente a morte espiritual (1 Co 3.17)

P.S: Mobila é o mesmo termo usado para mobília no português do Brasil
Mensagem ministrada na AD Agualva-Cacém_Portugal em 14/07/2010

segunda-feira, 5 de julho de 2010

A sombra do Espinheiro



Tema: A SOMBRA DO ESPINHEIRO
(Futilidade) Jz 9.7-15
Existem mais de 200 espécies de espinheiros ou plantas com espinho na Palestina. (Profº Post). Fonte: Pequena Enciclopédia Orlando Boyer.
• A produção de espinhos é um dos símbolos do julgamento divino sobre a terra, após o pecado de Adão e Eva (Gn 3.18)
Sentido conotativo: tormento, punição, prejuízos, desespero, dor, perigo.
O apólogo de Jotão no Monte Gerizim (onde foi lido as bênçãos de Deus – Dt 28.1-14) - Apólogo: é uma historieta mais ou menos longa, que ilustra uma lição de sabedoria e cuja moralidade é expressa como conclusão.

Oliveira: Deixaria eu o meu óleo? (hb. Deshen – gordura) – Referindo se as bênçãos.
Figueira: Deixaria eu a minha doçura? (hb.moteq – Bom fruto) – Refere-se a natureza “sensitiva” humana, ou “intelectual”. Realizações
Videira: Deixaria eu o meu vinho? (hb tirosh – Prosperidade divina) – Alegria.
Espinheiro: (hb. ´atad – raiz não utilizada mais que significa: perfurar ou fazer rápido) – Sombra (hb. Tsalal – raiz da palavra “afundar”).

A proposta do espinheiro é regida pelo imediatismo, pela transitoriedade, pela efemeridade, ou seja algo que é simplesmente passageiro. (Mc 4.3-9) – Jesus jamais aceitou estar debaixo da sombra do espinheiro (Diabo), pois era a Oliveira Verdadeira.

O espinheiro representa o Diabo e sistema do mundo.
Deus é peremptório: (1 Jo 2.15) - não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele.
Viver à “sombra do espinheiro” (ausente da Luz do mundo), resultará em 3 enfermidades mortais: (1 Jo 2.16)
1. Concupiscência da carne – Afronta directa a oliveira (Desejo pelo que é proibido) – Natureza humana separada da influência divina (A proposta do "espinheiro", era da transformação das pedras em pães: Atenderia a "carne") - Lc 4.3 (Era preciso que o "espinheiro (diabo) saisse logo, pois o "banquete dos anjos" começaria em seguida.
2. Concupiscência dos olhos – Afronta directa a figueira (Metaf. Olhos da “mente”, faculdade de conhecer) (A proposta do "espinheiro" era de que Jesus se rendesse diante da glória, transitória e efêmera do mundo, mas Jesus rejeitou usando a Palavra de Deus - Lc 4.6,7)
3. Soberba da vida – Afronta directa à videira
• Constante adoração de si mesmo (Culto à pessoa em si)
• Certeza insolente e vazia
• Arrogância
• Que despreza e viola vergonhosamente a lei divina e os direitos humanos.
"O pináculo (ultimo degrau antes da queda vertiginosa), foi uma proposta indecente para Aquele que esvaziou se de si próprio (Fp 2.7-9). O Senhor Jesus deu nos o exemplo de que é melhor estar à sombra do Altíssimo (Sl 91.1) a ter uma "queda livre", no "vazio" do fracasso.

Ilustação: Filho que tinha um péssimo desempenho na escola, e ao receber uma proposta: Se fosse aprovado no vestibular para Medicina, poderia pedir o que quisesse de presente de formatura. Com esta proposta em mente o jovem transformou seu comportamento, sendo aprovado entre os primeiros colocados. Qual não foi sua surpresa ao receber uma bíblia de presente. Tal presente despertou nele “labaredas do espinheiro”. Seu pai morreu sem tê-lo novamente em sua companhia. Mas após a morte do pai depois da insistência da mãe ele pega o presente do pai e quando “joga” sobre o painel do carro, percebe um cartão que continha um cheque em branco assinado, com os seguintes dizeres: leia a bíblia para seres salvos e conhecer a Deus, e compre o carro dos seus sonhos e seja feliz. Valeu o seu esforço. Após ler isto com lágrimas nos olhos ele se rende diante do Senhor em uma calçada de rua.

Conclusão
• Sair de debaixo do Espinheiro e esconder na sombra do Altíssimo produzirá 03 riquezas eternas:
1. O amor que ele nos dispensa é um amor eterno (Jo 3.16)
2. A vida que ele reserva para nós é uma vida eterna (Jo 10.27,28)
3. As moradas que Jesus nos preparou são moradas eternas (Jo 14.1-3)

A sombra do Espinheiro

Assembleia de Deus "Ministério Missão aos Povos"

Assembleia de Deus "Ministério Missão aos Povos"

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Mensagens populares

Me esforço para parecer com Jesus