Tradutor

terça-feira, 30 de maio de 2017

UMA GERAÇÃO QUE SERVE AO SENHOR

Τεμα: UMA GERAÇÃO QUE SERVE AO SENHOR
Js 24.14,15
14 Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais dalém do Eufrates e no Egito e servi ao SENHOR.
15 Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.

  • At 20.26 -Portanto, no dia de hoje, eu vos afirmo que estou limpo do sangue de todos”.
  • At 20.27 - “Porque não deixei de vos anunciar todo o propósito de Deus

  • Estamos contemplando o maior “jogo de interesses” de todos os tempos - DUAS GERAÇÕES EM CONFLITO: Uma geração que defende os próprios interesses x Uma geração que defende os interesses de Deus.
  • Geração que serve ao Senhor x Geração daqueles que querem espoliar o Senhor.
  • Esta ultima até tenta, se “esconder nas entrelinhas” da bíblia para justificar o próprio desinteresse em servir ao Senhor.
  • Sl 103.10 - “Não nos trata de acordo com nossos pecados, nem nos retribui segundo nossas transgressões”. Como se textos como este fosse uma “autorização para o descomprometimento com Deus e seus mandamentos.
  • A geração daqueles que não servem ao Senhor, mesmo dizendo conhecê-lo, teria enorme prazer em ler e recitar Mt 6.10 à sua maneira: “Venha o nosso reino, seja feita a nossa vontade, assim na terra, e se for possível “até” no céu”. 
  • Geração de disposta a edificar uma torre com intenção de tocar até o céu (Gn 11.4), com a intenção de fazer conhecido o próprio nome, amotinada nos próprios pecados. “Rasga vestes, rasga seda”, mas incapaz de “rasgar o próprio  coração” com a firme motivação de erigir um altar de adoração e súplica diante do Senhor.
  • Uma geração que gosta de ser servida, mas não gosta de servir.
  • A geração que não serve ao Senhor, não tem dificuldades em servir homens (defendendo arduamente suas posições, cargos e privilégios), mesmo que isto lhes custe a própria eternidade.
  • Jo 19.15b - “Os principais sacerdotes responderam: “Não temos rei, a não ser César”.
  • A geração dos que querem as bençãos de Deus, mas não querem obedecer os princípios eternos de Deus:
> Ensina sobre o amor, mas não ama (Amor não é sentimento, e em alguns caso ainda é sacrificial)
> Ensina sobre o perdão, mas não perdoa.
> Percorre a terra de um lado a outro atrás de uma benção, mas não para pra converter dos próprios erros.
> Fala de vida, mas se comporta como morto.
> Fala de paz, mas vive em plena guerra.
> Discursa emocionadamente sobre o céu, mas seus objetivos são exclusivamente terreno.
  • Mt 7.21 - “Nem todo o que me diz Senhor, Senhor! entrará no reino do céu, mas aquele que faz vontade de meu Pai, que está  no céu”.
  • Estamos incluídos em qual geração? De qual geração nós fazemos parte?
  • Um dos textos mais “doloridos” da bíblia: (Jz 2.10 - “Depois que toda aquela geração foi reunida a seus pais (eufemismo), surgiu outra geração que não conhecia o Senhor, nem o que ele havia feito por Israel”.
  • Se nós não conseguirmos inculcar em nossos filhos os princípios de servir ao Senhor (Instrução e formação, é diferente de Informação), teremos na próxima geração, a geração biblicamente mais “analfabeta” de todos os tempos.
  • Muitos filhos hoje não servem mais ao Senhor, porque não veem “dentro” de suas casas (no dia-a-dia), na vida de seus genitores, aquilo que tão tenazmente pregam ou defendem.
  • 1 Jo 2.3 - “E sabemos que o conhecemos, se guardarmos seus mandamentos”.
  • Aquele pregador falou tudo!” (Expressão idiomática), não significa NECESSARIAMENTE muito. Mas se ele vive tudo que ele falou, então vale a pena, pois ele faz parte da geração que SERVE AO SENHOR.
  • A geração que serve ao Senhor, não se contenta em apenas participar da programação de um culto; ELA CULTUA O SENHOR!

1). UMA GERAÇÃO QUE REVERENCIA TUDO QUE SE RELACIONA COM O CULTO AO SENHOR
- A reverencia é o respeito pelas coisas sagradas.
  • Ec 5.1 - “Sê reverente quando fores à Casa do Senhor”.
  • O Senhor não aceita que o sirvamos de qualquer maneira.
  • A forma que Ele aceita é dita por ele e não pelo homem.
  • Hb 12.28 - “Por isso, recebendo um reino inabalável (algo que ele nos oferece), sejamos gratos (Deus não tolera a ingratidão) e, dessa forma, adoremos a Deus de forma que lhe seja agradável (Agradável a ELE), com reverencia e temor;
  • Só pra “temperar” (Hb 12.29 - “Pois o nosso Deus é fogo que consome”).
  • Não é “inteligente” trazer “fogo estranho” (Lv 10.1,2 - Nadabe e Abiú, filhos do Sumo-Sacerdote Arão)
  • A reverência não é uma “exclusividade do púlpito” (Se bem que alguns púlpitos, revelam uma irreverência terrível)

2) UMA GERAÇÃO QUE FAZ E CUMPRE VOTOS E PROPÓSITOS
  • É preciso termos cuidados quando fazemos votos ao Senhor
  • Ec 5.2 - “Não te precipites com a boca, nem seja o teu coração impulsivo para fazer promessa alguma na presença de Deus; porque Deus está no céu, e tu estás na terra; portanto, sejam poucas as tuas palavras”.
  • Ec 5.4 - “Quando fizeres algum voto a Deus, não demores a cumpri-lo; porque ele não se agrada de tolos. O que votares, trata de cumpri-lo”.
  • Ec 5.5 - “É melhor não fazer voto do que fazer e não cumprir”.
  • Deus não aceita votos e propósitos que contrarie os princípios da Sua Palavra (Mc 7.11-13 - O uso indevido da Corbã [gr. κορβᾶν ] - Oferta dedicada ao Senhor com pretexto para não cuidar dos pais)
  • Votos em “nome” do dizimo: Cestas básicas para pessoas carentes, Recursos repartidos segundo necessidades ou metas de organizações, como oferta missionárias.
  • Deus não aceita quebrar um princípio para estabelecer outro (Mt 23.23 - “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque dais o dizimo da hortelã, do endro e do cominho, e omitis o que há de mais importante na LEI: a justiça, a misericórdia e a fidelidade; devíeis fazer estas coisas, sem omitir aquelas
  • (O Senhor não anulou o princípio do dízimo)
  • A geração que faz e cumpre votos e propósitos não é aquela que “fala muito” mas sim aquela que ouve muito (Disposição para ouvir).

3) UMA GERAÇÃO QUE SE ALEGRA NO SENHOR (E não apenas nos presentes ou dádivas dadas por Deus) - Fp 4.4 - “Alegrai-vos sempre no Senhor; e digo outra vez (redundância proposital): Alegrai-vos!
  • Para esta geração, vir à Casa do Senhor não é um “peso” é uma oportunidade.
  • Sl 122.1 - “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor”.
  • Valoriza cada momento como se fosse “único”. Não é um mero hábito.
  • Sl 84.10 - “Um dia nos teus átrios é melhor do que mil em outro lugar. Prefiro estar à porta da casa do meu Deus a habitar nas tendas da perversidade”.
  • Uma geração que suspira pela Presença do Senhor. Nenhuma programação, por mais dinamica que seja, supre a presença do Senhor.
  • Sl 42.1 - “Assim como a corça anseia pelas águas correntes, também a minha alma anseia por ti, ó Deus!
  • Sl 42.2 - “Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e verei a face de Deus?
  • Esta geração quer ver Deus nos louvores, na oração, nos ensaios, na mensagem pregada, nas atividades do templo (Pastelada, pamonhada, etc…)
  • Servir ao Senhor é dar a Ele, o que Ele gosta e não aquilo que gostamos, ou aquilo que “imaginamos” que Ele gosta.
  • Sl 40.8 - “Gosto de fazer a tua vontade, ó meu Deus; SEGREDO: sim, a tua lei está dentro do meu coração
  • Uma geração que não louva de “forma mecânica” (Is 29.13), nem humanamente aprendida, como Israel estava louvando. (Coração “divorciado” dos lábios)
  • Louva como  Davi, por mais que Mical nunca iria entender) - 2 Sm 6.21,22
  • Deus não é um “ser carente”, e ainda é emocionalmente “resolvido”.
  • O profeta Miquéias traz a resposta: (Mq 6.6,7 - “Com que me apresentarei diante do Senhor e me prostrarei diante do Deus excelso? Devo trazer bezerros de um ano? Milhares de carneiros? Dez mil ribeiros de azeite? Sacrificar o nosso primogênito?)
  • Mq 6.8 - “Ó homem, ele te declarou o que é bom. Por acaso o Senhor exige de ti alguma coisa além disto: que pratiques a justiça, ames a misericórdia e andes em humildade com o teu Deus?” - A excelência do Servir ao Senhor.
  • Quando Davi foi confrontado com o seu pecado, ele suplica o privilégio de fazer parte novamente da geração que se alegra no Senhor: (Sl 51.12 - “Restitui-me a alegria da tua salvação e  sustenta-me com um espírito obediente”).

4) UMA GERAÇÃO UNIDA COM O SENHOR - Uma geração que não teme fazer uma aliança eterna (Ela não se deixa seduzir pelas propostas do pecado)
  • Uma geração que busca coisas com valores permanentes e não triviais.
  • O seu “contundente NÃO” para as ofertas apresentadas pelo pecado não se justifica por falta de opções, mas sim por uma convicção profunda de que não vale a pena pecar.
  • A geração unida com o Senhor, nasceu de Deus, portanto não vive pecando (prática) - 1 Jo 5.18
  • Com tal atitude o maligno não pode lhe tocar; ela é guardada por Deus
  • Uma geração que vive num só propósito com o Senhor. 
  • O “meio” não altera seu compromisso com o Senhor.
  • Ela “altera” o meio onde está inserida (Mt 5.13 - Sal) (Mt 5.14 - Luz).
  • Jr 32.38 - “Eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus”.
  • Jr 32.29 - “E lhes darei um só propósito e procedimento, para que me temam para sempre, para seu bem e para o bem de seus filhos no futuro.
  • Jr 32.40 - “Farei com eles uma aliança eterna: não deixarei de fazer-lhes o bem e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se afastem de mim”. 
  • Uma geração que não possui nem cultua deuses estranhos. 
  • O que estaria “ocupando” o primeiro lugar em nossas vidas? Nossa resposta determinará, qual  geração estamos fazendo parte: Daquela que está unida com o Senhor ou daquela que se divorciou do Senhor.
  • Jacó quando chegou em Betel  (Gn 35.1,2) se “livrou dos deuses estranhos”, purificou-se, mudou de vestes (Era o preparo para viver um novo tempo)
  • Abandonou os deuses deste século: O engano, A soberba, A cobiça.
  • A sua expectativa era subir para Betel (Casa de Deus). (Gn 35.3)
  • O seu intento era edificar um altar ao Deus que lhe atendera no dia de sua angustia e que lhe fez companhia por toda a estrada de sua peregrinação.
  • Ele iria encabeçar uma geração que serve ao Senhor.
  • Gn 35.10 - Pela segunda vez o Senhor estava dizendo: Não serás chamado mais Jacó, mas o teu nome será Israel 
  • Uma geração unida com o Senhor , não é egoísta. Enquanto a geração que “tenta espoliar o Senhor”, quer ditar até o “tempero da mensagem”.
  • De que lado nós estamos?
  • O intuito da geração que está unida com o Senhor, não é receber mas sim oferecer.
  • Uma geração que serve ao Senhor
  • Ela tem alvo: Estar para sempre com o Senhor.
  • Jo 17.24 - “Pai, meu desejo é que aqueles que me deste estejam comigo onde eu estiver, para que vejam a minha glória, a qual me deste, pois me amaste antes da fundação do mundo”. (Fp 3.20,21)

A geração que serve ao Senhor.
Que reverencia tudo que se refere ao Culto ao Senhor
Que faz e cumpre propósitos com o Senhor.
Que se alegra no Senhor.
Que está unida com o Senhor

  • Ama ouvir a voz do Senhor (Ct 5.2 - “É a voz do meu amado! Está batendo”)
  • Aguarda a promessa da volta gloriosa do Senhor, ensinada pela graça (Tt 2.13 - “Aguardando a bendita esperança e o aparecimento da glória do nosso grande Deus e Salvador, Cristo Jesus”)
  • Vive a plenitude do amor do Senhor: Condição para herdar a Vida Eterna (Lc 10.27 - Amar a Deus e ao próximo)
  • Obedece a Palavra do Senhor. (Jo 14.23 - “Jesus lhe respondeu: Se alguém me amar, obedecerá a minha palavra; e meu Pai o amará, e veremos a ele e faremos nele morada”)
  • Estará para sempre com o Senhor (Jo 12.26 - É impossível servir a Jesus sem seguí-lo - “Se alguém quiser me servir, siga-me; e onde eu estiver, lá também estará o meu servo. Se alguém me serve, o Pai o honrará”)

Sem comentários :

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Pr. Cézar Carrijo e Missª Gláucia Carrijo

Mensagens populares

Me esforço para parecer com Jesus